Biografia

  • Nasci em Lisboa em 1951.
  • Fiz a minha escola primária no Colégio João de Deus.
  • Fui aluno do Liceu Camões do 1º ao 6º ano, onde tive a sorte de ter magníficos professores: Mário Dionísio, Sérvulo Correia, Virgílio Ferreira e João Neves. Tive também em casa duas professoras extraordinárias: Margaret Kelting e Marie Fernande de Cours.
  • Em 1966, a minha vida sofreu uma mudança radical: o meu pai aceitou um convite da Universidade de Lourenço Marques e toda a família se mudou para Moçambique. Foi uma época de inúmeras descobertas muito positivas. Terminei o ensino secundário no Liceu Salazar e iniciei o meu curso de Medicina na Faculdade de Medicina de Lourenço Marques.
  • Em 1974, toda a família voltou para Lisboa e terminei os dois últimos anos do curso de Medicina na Faculdade de Medicina de Lisboa com a classificação final de 16.
  • Trabalhei em Aveiro e em Setúbal durante o meu Internato Policlínico e em seguida completei o Serviço Militar Obrigatório.
  • Em 1981, a minha vida sofreu a segunda alteração profunda: fui viver para Nova Iorque para fazer a minha especialidade de Medicina Interna no Bronx VA Medical Center – Mount Sinai School of Medicine. Foi um período de trabalho muito intenso em que estruturei a minha educação médica e em que aprendi a sistematizar a minha atividade clinica. Foi também um período de descoberta cultural inesquecível.
  • Em 1983, iniciei a minha formação em Gastrenterologia no Harlem Hospital Center – Columbia Presbyterian College of Physicians and Surgeons. O Harlem Hospital é um hospital com imenso movimento numa zona muito pobre de Nova Iorque. Foi um local determinante para a minha aprendizagem dos aspectos práticos e teóricos da Gastrenterologia.
  • Em 1987 regressei a Portugal.  Fui convidado para trabalhar no recém inaugurado Hospital S. Francisco Xavier.  Chefiar a Unidade de Endoscopia Digestiva durante 13 anos foi um período de trabalho muito gratificante.  Durante esse período tive oportunidade de pôr em prática aquilo que tinha aprendido em Nova Iorque.  Criar uma nova Unidade de Endoscopia foi uma tarefa apaixonante.  O recém criado serviço rapidamente conseguiu prestar um apoio eficaz em moldes inovadores à Medicina e Cirurgia do Hospital S. Francisco Xavier, Hospital Egas Moniz e Hospital de Santa Cruz.  Conseguimos também manter um bom ritmo de investigação clínica que tornou o trabalho quotidiano muito mais interessante.
  • Desde 2002, faço apenas Gastrenterologia em clinica privada nos meus três consultórios.

 

 

Influências

 

A vida profissional tem múltiplos aspectos formativos mas as pessoas que nos guiam e inspiram são fundamentais:

 

  • O meu pai, Professor Manuel Ribeiro do Rosário com quem aprendi a ter hábitos de trabalho e o respeito pelos valores humanísticos, e que cultivou o meu interesse pela Gastrenterologia.
  • A Dra. Maria Cristina Câmara com quem trabalhei em cuidados intensivos e anestesia e que me ensinou a importância do rigor dos preparativos, do conhecimento profundo do material e a elegância e precisão na execução de múltiplos procedimentos clínicos.
  • O Dr. David Clain, chefe do Departamento de Gastrenterologia no Harlem Hospital Center que me ensinou os procedimentos fundamentais da Gastrenterologia, me ensinou a importância de um raciocínio clinico estruturado e com quem aprendi o hábito da leitura constante.
  • O Professor Kees Huibregste e o Professor Erick Raws que me acolheram no Academic Medical Center em Amsterdão em 1989 e com os quais aprendi CPRE. A estadia no AMC, o hospital mais civilizado que conheço, permitiu-me ficar autónomo nesta técnica, sem duvida a mais complexa dentro da Gastrenterologia.
  • Por fim, o Professor Thomas Borody com quem apenas passei uma tarde no seu Centre for Digestive Diseases em Five Dock – Sydney mas que se tornou para mim num exemplo pela sua inventividade e coragem em ser diferente.

 

 

Áreas de interesse

 

Como consequência do meu percurso os exames endoscópicos e a sedação são temas que sempre me interessaram muito.
A área do Helicobacter pylori, na qual desenvolvemos nos consultórios de Santarém e Lisboa um protocolo de investigação muito original publicado na Acta Médica Portuguesa, também me tem merecido especial atenção.
Todo o problema da prevenção do cancro do cólon com particular enfâse na colonoscopia e técnicas de polipectomia são um aspecto que considero importante.
Os problemas da nutrição são, como é lógico, a base de um bom funcionamento do aparelho digestivo e como tal são objecto de atenção em todas as consultas que realizo.
Acredito também que para a manutenção de um mínimo de equilíbrio a prática de exercício moderado de uma forma regular é importante. Estou em contacto com profissionais da área de motricidade humana que o podem ajudar a encontrar uma solução com a qual se sinta confortável.

 

 

Títulos profissionais

 

  • Especialista em Gastrenterologia pelo American Board of Internal Medicine, USA.
  • Especialista em Medicina Interna pelo American Board of Internal Medicine, USA.
  • Especialista em Gastrenterologia pela Ordem dos Médicos Portuguesa, Portugal.
  • Especialista em Medicina Interna pela Ordem dos Médicos Portuguesa, Portugal.

 

 

Membership

 

Sou membro das seguintes organizações que contribuem de modo decisivo para a minha atualização:

 

  • American Gastroenterological Association
  • American Collge of Gastroenterology
  • American Society for Gastrointestinal Endoscopy
  • American College of Gastroenterology
  • Ordem dos Médicos Portuguesa
  • Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia
  • Sociedade Portuguesa de Endoscopia Digestiva