Exames Não-Invasivos

Na prática clinica de Gastrenterologia temos que recorrer a múltiplos exames para fazer o diagnóstico dos problemas presentes. Esta é a lista dos exames não-invasivos que realizo nos meus consultórios para esclarecimento de problemas em várias áreas. Optei por não ter convenções com nenhuma entidade o que me dá a liberdade total de realizar as técnicas do modo que julgar mais conveniente. Após a realização dos exames é sempre emitido um recibo que juntamente com o pedido do exame serve para apresentar às seguradoras ou subsistema de saúde de modo a ser reembolsado das despesas que fez.


O CUBT (13C Urea Breath Test ou Teste Respiratório com 13C para deteção do Helicobacter pylori) é um teste simples e não invasivo que tem por objectivo determinar a presença do Helicobacter pylori no estômago. O teste baseia-se na comparação dos níveis de 13C na respiração do paciente antes e depois da ingestão de 100mg de ureia marcada com uma dose precisa de 13C. O 13C é um produto não tóxico naturalmente existente na nossa alimentação corrente. A ureia é um produto que existe no nosso corpo.
  • Para que serve um CUBT?

    Serve para detectar a presença do Helicobacter no estômago. Esta bactéria é responsável pelas gastrites e pela maioria das úlceras.

  • Quais as indicações clínicas para a sua realização?

    A utilização mais frequente do CUBT é a de verificar a eficácia após o tratamento anti-Helicobacter pylori sem ter que recorrer a nova endoscopia. Também é usado para fazer o diagnóstico inicial de infeção pelo Helicobacter pylori nos doentes em que a endoscopia digestiva alta por qualquer razão não está indicada.

  • As grávidas podem realizar um CUBT em segurança?

    Embora se possa realizar o CUBT durante a gravidez, na prática tenta-se sempre adiar o exame para depois do parto, se possível.

  • Vantagens e limitações?

    As principais vantagens do CUBT são a precisão com que diagnostica a infecção (desde que a técnica seja escrupulosamente cumprida) e a facilidade com que se faz o teste. A limitação principal é o facto de não fornecer nenhuma informação sobre as lesões presentes no estômago.
    Existem condicionantes de natureza técnica que é importante conhecer:
    O CUBT só pode ser realizado pelos menos dois meses depois do tratamento anti-Helicobacter ter terminado (testes realizados mais precocemente podem ser falsamente negativos).
    O CUBT pode ser falsamente negativo se o paciente tomou antibióticos durante um mês antes do teste.
    O CUBT pode ser falsamente negativo se o paciente tomar: omeprazole, esomeprazole, pantoprazole, lanzoprazole, rabeprazole e bismuto durante as duas semanas que antecedem o teste. Existem inúmeros medicamentos com variados nomes comerciais à venda em Portugal com estas composições. Se tem dúvidas sobre este ponto, fale com o seu médico assistente.
    Se por alguma razão está a tomar algum destes medicamentos marque a data do teste de acordo com os intervalos de segurança acima descritos.

  • É necessária preparação?

    O CUBT não exige preparações complicadas. O seu estômago tem que estar vazio, portanto não coma nem beba nada depois do pequeno almoço. Nos meus consultórios, os CUBT são em regra realizados entre as 12-13h.

  • É necessário parar a terapêutica medicamentosa para realizar o exame?

    Pode tomar os seus medicamentos habituais à hora do pequeno almoço.

  • Como é realizado o exame?

    Vai ser colhida uma amostra da sua respiração (vai soprar para dentro de um balão) e vai tomar um comprimido. Vinte minutos depois terá que soprar para dentro de novo balão.

  • O que acontece a seguir ao exame?

    Pode comer de imediato e não há qualquer restrição à sua actividade. O relatório do teste estará disponível dentro de 15 dias.

  • Existem efeitos secundários, riscos ou complicações associados à realização de um CUBT?

    Não existem efeitos secundários ou quaisquer riscos.

  • Que convenções tem?

    Temos optado por não ter convenções com nenhuma entidade. Após o pagamento do exame é sempre emitido um recibo com as despesas que fez. Pode depois apresenta-lo juntamente com o pedido do seu médico para reembolso junto da sua seguradora ou subsistema de saúde.

O teste não invasivo da intolerância à lactose é uma técnica simples que permite estabelecer se existe ou não uma situação de intolerância à lactose que seja responsável pelos sintomas do paciente.
  • Para que serve o teste da Intolerância à Lactose?

    Tal como todos os outros mamíferos, o homem está programado para deixar de beber leite assim que se torna adulto. Este programa corre com velocidades diferentes nas várias pessoas. As pessoas com intolerância à lactose têm geralmente queixas de gases e cólicas e alterações dos movimentos do intestino quando ingerem produtos lácteos.
    Este novo teste permite estabelecer com segurança a presença de intolerância à lactose.

  • Como é realizado o teste?

    É apenas necessário ingerir uma quantidade precisa de lactose e em seguida são colhidas múltiplas amostras do hálito.

  • Quais as indicações clínicas para a sua realização?

    É um teste útil sempre que haja queixas de gases no abdómen, inchaço do abdómen, cólicas, diarreia intermitente e haja suspeita de haver intolerância à lactose.

  • Vantagens e limitações?

    A vantagem é sobretudo a não-invasividade do teste. A limitação é que não nos diz a quantidade precisa de lactase (o enzima que digere a lactose) presente na parede do intestino.

  • O que acontece a seguir ao exame?

    Não existe qualquer limitação de atividades ou dieta depois do teste terminado. teste.

  • Existem efeitos secundários, riscos ou complicações associados à realização do teste?

    Não existem quaisquer efeitos secundários relacionados com o teste desde que não haja alergia à lactose.

  • Que convenções tem?

    Com vista a uma total liberdade de executar, todas as técnicas que o paciente necessita, e não apenas aquelas mencionadas nos pedidos, temos optado por não ter convenções com nenhuma entidade. Após o pagamento do exame é sempre emitido um recibo com as despesas que fez. Pode depois apresenta-lo juntamente com o pedido do seu médico para reembolso junto da sua seguradora ou subsistema de saúde.

É no aparelho digestivo que está situado cerca de 80% do nosso sistema imune. É também no aparelho digestivo, sobretudo no colón, que reside a maior parte das bactérias que ao longo de milénios foram evoluindo connosco. No ser humano saudável as células microbianas que residem no intestino grosso (microbioma) são mais numerosas que as células humanas numa proporção de dez para um.
Até recentemente, porém, esta comunidade abundante de micróbios associados aos humanos permaneceu no geral pouco estudada, deixando a sua influência sobre o desenvolvimento humano, fisiologia, imunidade e nutrição quase inteiramente desconhecida. Hoje sabe-se que a função e a integridade do microbioma é importante para a nossa saúde.
O exame completo de análise de fezes com parasitologia é um teste não invasivo que permite avaliar objetivamente o status de bactérias, fungos e parasitas que residem no intestino grosso. Neste teste é também feita uma avaliação da função digestiva e são ensaiados medicamentos sintéticos e naturais que permitam melhorar a correção dos desiquilíbrios detectados.
  • Para que serve uma Análise da Flora Intestinal?

    Este teste compreende muitos componentes:

    • Avaliação da flora intestinal benéfica e prejudicial;
    • Avaliação da presença de fungos;
    • Avaliação de parasitas;
    • Avaliação da função digestiva (níveis dos enzimas necessários à digestão dos alimentos e grau de digestão das gorduras e proteínas);
    • Avaliação da absorção dos alimentos;
    • Marcadores inflamação da parede dos intestinos;
    • Marcadores de alergias a alimentos;
    • Marcadores de atividade metabólica intestinal.


  • Quais as indicações clínicas para a sua realização?

    O teste tem sido essencialmente usado numa segunda linha de avaliação quando os testes clássicos não nos dão uma resposta em relação aos sintomas presentes.

  • Vantagens e limitações?

    A vantagem principal é que essencialmente com um único teste conseguimos avaliar muitas funções essenciais para o bom funcionamento do aparelho digestivo. O facto de o teste ser realizado fora de Portugal obriga a entrega dos produtos para analise num dia e hora marcados.

  • É necessária preparação?

    Não é necessária preparação especial, contudo as instruções têm que ser lidas com muita atenção para que as recolhas de fezes efectuadas durante dois dias corram com o rigor necessário. Assim que estiver na posse do kit, fico disponível para lhe dar uma curta explicação dos procedimentos.

  • É necessário parar a terapêutica medicamentosa para realizar o exame?

    É importante não tomar antibióticos, antifúngicos e probióticos durante sete dias. Não tomar aspirina ou anti-inflamatórios, óleo mineral, enzimas pancreáticos, e usar supositórios durante três dias antes da recolha de fezes.

  • Como é realizado o exame?

    O exame consiste essencialmente numa recolha de fezes durante dois dias seguidos antecedida de alguns cuidados.

  • O que acontece a seguir ao exame?

    O produtos colhidos são enviados por correio especial, o resultado demora três semanas para voltar.

  • Qual o custo do exame?

    O preço do teste é €370.00

  • Que convenções tem?

    Temos optado por não ter convenções com nenhuma entidade. Após o pagamento do exame é sempre emitido um recibo com as despesas que fez. Pode depois apresenta-lo juntamente com o pedido do seu médico para reembolso junto da sua seguradora ou subsistema de saúde.

  • Não esqueça!

    Devido ao transporte especial que é marcado com antecedência, e não pode ser mudado, é fundamental um pouco de planeamento prévio.

A Análise da Permeabilidade Intestinal é um teste que permite uma avaliação da integridade da parede do intestino delgado. Paralelamente é feita também uma analise da permeabilidade ao nível do estomago e avalia-se a intolerância à lactose e fructose.
  • Para que serve uma Análise da Permeabilidade Intestinal?

    Recentemente descobriu-se que muitas patologias, especialmente da área auto-imune e síndrome do colon irritável estão ligadas a uma permeabilidade excessiva da parede do intestino delgado. O aumento da permeabilidade intestinal é causada por danos ao revestimento interno dos intestinos. Geralmente os intestinos apenas absorvem nutrientes e pequenas moléculas com menos de 40nm. Quando o revestimento do intestino é alterado ou danificado, moléculas maiores podem ser absorvidas e entrar na corrente sanguínea com múltiplos efeitos a nível da imunidade e metabolismo. Como os sintomas não são muito específicos a maioria dos casos de aumento da permeabilidade intestinal não são diagnosticados.

  • Quais as indicações clínicas para a sua realização?

    O teste tem sido essencialmente usado numa segunda linha de avaliação quando os testes clássicos não nos dão uma resposta em relação aos sintomas presentes.

  • Vantagens e limitações?

    A vantagem principal é que essencialmente com um único teste relativamente simples e não invasivo conseguimos detectar as alterações presentes. Os procedimentos são relativamente simples (recolha de urina durante uma noite em casa) mas obrigam a um horário muito especifico.
    O facto de o teste não ser realizado em Portugal obriga a entrega dos produtos num dia e hora marcados. Não é possível fazer o teste se está a tomar medicamentos para baixar o açúcar no sangue.

  • É necessário preparação?

    Não é necessária preparação especial, contudo as instruções têm que ser lidas com muita atenção. Assim que tenha o kit, fico disponível para lhe dar uma curta explicação dos procedimentos.

  • É necessário parar a terapêutica medicamentosa para realizar o exame?

    É importante não tomar aspirina ou anti-inflamatórios durante sete dias.

  • Como é realizado o exame?

    O exame consiste essencialmente numa recolha de urina após ingestão de vários tipos de açucares especiais.

  • O que acontece a seguir ao exame?

    O produtos colhidos são enviados por correio especial, o resultado demora três semanas para voltar.

  • Qual o custo do exame?

    O preço do teste é €120.00

  • Que convenções tem?

    Temos optado por não ter convenções com nenhuma entidade. Após o pagamento do exame é sempre emitido um recibo com as despesas que fez. Pode depois apresenta-lo juntamente com o pedido do seu médico para reembolso junto da sua seguradora ou subsistema de saúde.

  • Não esqueça!

    Devido ao transporte especial que é marcado com antecedência, e não pode ser mudado, é fundamental um pouco de planeamento prévio.


É no aparelho digestivo que está situado cerca de 80% do nosso sistema imune. É também no aparelho digestivo, sobretudo no colón, que reside a maior parte das bactérias que ao longo de milénios foram evoluindo conosco. No ser humano saudável as células microbianas que residem no intestino grosso (microbioma) são mais numerosas que as células humanas numa proporção de dez para um.
Hoje sabe-se que a função e a integridade do microbioma é importante para a nossa saúde.
O estudo dos metabolitos urinários tem por objectivo medir os produtos do metabolismo das bactérias e fungos presentes no nosso intestino. É particularmente útil na detecção da presença de desequilíbrios na composição da flora intestinal.
  • Para que serve uma Análise dos Metabolitos Urinários?

    A urina é um meio prático para avaliarmos as bactérias presentes no intestino.
    Os produtos resultantes da atividade metabólica normal das bactérias são normalmente absorvidos pela parede intestinal, passando para o sangue acabando por ser excretados na urina.
    Os produtos analisados neste teste são apenas os específicos para o metabolismo microbiano e não são normalmente produzidos por células humanas. Com base no estudo comparativo destes dados é possível avaliar a importância dos desiquilíbrios da flora intestinal.

  • Quais as indicações clínicas para a sua realização?

    O teste tem sido essencialmente usado numa segunda linha de avaliação quando os testes clássicos não nos dão uma resposta em relação aos sintomas presentes.

  • Vantagens e limitações?

    A vantagem principal é que essencialmente com um único teste não invasivo e fácil de executar, conseguimos avaliar a composição do nosso microbioma essencial para o bom funcionamento do aparelho digestivo. O facto de o teste ser realizado fora de Portugal obriga a entrega dos produtos para analise num dia e hora marcados.

  • É necessária preparação?

    Não é necessária preparação especial, contudo as instrucções têm que ser lidas com muita atenção para que a recolhas de urina corra com o rigor necessário. Assim que estiver na posse do kit, fico disponível para lhe dar uma curta explicação dos procedimentos.

  • É necessário parar a terapêutica medicamentosa para realizar o exame?

    É importante não consumir arandos, maçã, uvas, e vinho 48 horas antes da recolha de urina. É importante beber poucos líquidos na noite antes da recolha da urina.

  • Como é realizado o exame?

    O exame consiste essencialmente numa recolha de urina durante a noite e primeira urina da manhã.

  • O que acontece a seguir ao exame?

    O produtos colhidos são enviados por correio especial o resultado demora três semanas para voltar.

  • Qual o custo do exame?

    O preço do teste é €240.00

  • Que convenções tem?

    Temos optado por não ter convenções com nenhuma entidade. Após o pagamento do exame é sempre emitido um recibo com as despesas que fez. Pode depois apresenta-lo juntamente com o pedido do seu médico para reembolso junto da sua seguradora ou subsistema de saúde.

  • Não esqueça!

    Devido ao transporte especial que é marcado com antecedência, e não pode ser mudado, é fundamental um pouco de planeamento prévio.